quarta-feira, 28 de maio de 2014

Transparências...

 
Como eu gostaria que um  certo alguém fosse transparente, do tipo
eu olhar e saber exatamente quem ele é, o que sente e como sente.
É tão estranho, pois de repente você acorda e vê o que
nunca  havia  visto antes,  e nada  mais  faz  sentido.
Tudo o que sempre esteve tão perto, agora parece desconhecido.
 Ninguém nunca se mostra por completo e verdades, manias,
certezas e mentiras se escondem em becos escuros e incertos.
Usei máscara por muito tempo tentando me proteger de tudo
e feito um escudo eu era quase que invisível ao mundo.
Apostei em correr o risco, pois nesta vida aprendi que ou
você vive e experimenta o amor ou fica refém do medo que 
imobiliza seus sentimentos colocando dúvidas nas suas
certezas e  te  fazendo  sempre  ter mais e mais   medo.
Sendo assim, hoje vivo  um dia de cada vez pisando devagar
acariciando com força e resistindo a tudo.
Vou vivendo e me reinventando e sempre me perguntando...
-Será que poderia ser diferente ?
Acho que nunca saberei, pois nesta vida além de viver eu só
te amei.
Cilnéia Felippe
 
 


sexta-feira, 23 de maio de 2014

Saudades...

 
Sem ar, sufocada, calada e à beira do nada.
Minha boca é agonia seca que se cala diante
das tuas palavras, do teu senão e da tua falta...
 
Coração deveria ter detector de desilusão,
alarme de emergência e por que não o botão
do pânico para ser acionado quando necessário.
Cansei de invasão e de posseiros sem razão.
Se alertada eu saberia em qual terreno pisaria...
Hoje quero apenas a segurança de terra firme...
Mas não, coração é terreno de ninguém até
que alguém entre tome posse e te possua.
Hoje eu não sou de ninguém...
Néia felippe
 
 
 


segunda-feira, 19 de maio de 2014

Turbilhão de sentimentos...

Aprendi a viver sob pressão, assim eu levo a vida
e mesmo acuada encontro saída.
De santa eu não tenho é nada, mas procuro
sempre na minha ação, deixar
de lado a emoção e agir com a razão.
Procuro apenas, pois quem tem governo sobre o coração...
Chega uma hora que o mundo desaba, e toda
pressão sentida, guardada e agora incontida,
explode formando um turbilhão de sentimentos e sensações.
Girando, sou eu aos pedaços feito escombro jogados ao chão,
mas como sempre eu me organizo, me procuro e no meio de tudo eu
me encontro...
Cilneia Felippe

sábado, 17 de maio de 2014

Estou nem aí....

Hoje estou tipo nem aí,
sem pressa, sem vontades e sem regras.
Só sinto que mesmo sem querer,
uma parte de mim ainda pensa e pondera
enquanto a outra infinita, só delira e se entrega.
Hoje definitivamente estou nem aí...
Acordei simplesmente com a vontade de viver
sem planejar, se preocupar ou te idolatrar.
Hoje estou assim e quero apenas ficar bem aqui
no meu cantinho e se puder num silêncio
quase profano de quem quer apenas contemplar o
verbo amar.
estar nem aí talvez hoje significa estar aqui e
sem você...
Cilneia Felippe
 

quinta-feira, 15 de maio de 2014

Orgulho de ter honestidade...

 





         Que valor tem uma dignidade,
         Quanto custa hoje em dia ter caráter,
         Quanto se deixa de ganhar por não se corromper.
         Que história construímos  o que levamos e o que deixamos para trás.
         Às vezes fico pensando de como e de acordo com alguns interesses
         Pessoas passam por cima de pessoas, esquecem suas histórias,
         Negam origens e naturalizam a deslealdade, descompromisso e a
         Falta total de respeito ao outro. Alguns diriam que certas coisas
         Não possuem preço...Eu diria que sim. O preço de olhar pra trás e
         Não sentir vergonha do rastro nefasto que deixou pelo caminho.
        Cilneia Felippe
 
         Acordei hoje e me deparei com notícias na TV de que 50 cidades
         Brasileiras estariam fazendo manifestos contra os valores gastos até
         O momento com a Copa. Na realidade não é com o que está sendo
         Gasto pela copa, é com o que não está sendo gasto com saúde, educação
         Moradia e tantas outras coisas. Um país tão rico e ao mesmo tempo tão pobre..
       Até quando....

terça-feira, 13 de maio de 2014

Resistindo, desistindo e voltando...

Esta semana, mas precisamente no dia 10/05 decidi excluir o meu face e os supostos " 500" amigos que lá estavam. Acho que não sou deste tempo onde tudo é tão superficial ou melhor dizendo virtual. Olho pro face e vejo quase todos tentando parecer algo que não são, todos parecem perfeitos demais e eu não. Todos gostam de animais, adoram alguma religião, são devotos de alguns santos, amam a família, sempre estão participando virtualmente de alguma campanha de alguma coisa, estão sempre sorrindo e com uma cara linda nas fotos e por aí vai. É claro que existem pessoas que realmente acreditam e fazem parte disso e quem não faz também, nenhum problema. Não sei, me sentia num mundo que não era meu, tendo que fazer ou produzir algo do qual não era eu . Parece complicado, mas é....Dos 500, tinha apenas e com certeza uns 15 amigos dos quais dividiria a minha vida, meus problemas, minhas vitórias e aos outros com certeza, não. É tão complicado, mas me sinto tão bem e leve de estar aqui fora agora e de volta ao blog. Alguns diriam que este canal de comunicação também é tão virtual quanto o outro. Nem por perto...
Acho que o problema é comigo de não ter jogo de cintura nem sei com que...Dá pra ver que estava perdida mesmo.Muito feliz de ter voltado e começar novamente a escrever o pouco que sei mas que me faz tão bem. Não quero com isso tirar o mérito e a importância do face, é claro que em alguns casos e para algumas pessoas ele é super importante.  Não é o meu caso...Cilnéia Felippe

Ser feliz...Simples assim.

De tudo que eu prometo
e que de mais sagrado eu guardo
te dou agora e quero que pegue e leve embora,
desapareça por entre as nossas lembranças,
guarde longe do meu eterno bom senso.
Estou leve e compreendi afinal que esvaziar
a alma e jogar fora a bagagem é fundamental.
Hoje acordei pronta pra ser feliz e nada
e ninguém vai me impedir.
Passei da fase do era uma vez e felizes para sempre...
Agora é o hoje o dessa vez...
Cilneia Felippe

Prazer em ler...

QUE NÃO EXISTA IDADE,
LIMITAÇÃO, OU COR.
QUE EXISTA APENAS A FOME
E A VONTADE DE LER E
CONHECER ATRAVÉS DO
PRAZER E DO SABOR.
 
A leitura pode até ser um hábito,
um gosto, uma necessidade ou
apenas um simples querer.
Mas com certeza há de ter prazer...
Cilneia Felippe

segunda-feira, 12 de maio de 2014

Coragem...

Coragem para amar, para se entregar, para dizer não,
 para ter fé, para duvidar e ir  além do  que muitas vezes  
achamos  que  não  conseguimos.
Coragem para gritar e coragem para silenciar no mais alto
volume. Coragem para ficar e fincar os pés, mas acima
de tudo coragem de abandonar e não olhar pra trás quando
o terreno é insalubre. 

Buscando a Paz

Testando a vida, experimentado a felicidade ,
buscando a paz e reciclando valores e amores.
Tempo de coisas boas, tempo de coisas novas...
Novo tempo. Cilneia Felippe