sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Troca de Calendário...



Enfim,hoje é o último dia de 2010 e parece assustador imaginar que ao simples trocar de um calendário tudo pode mudar... Sabemos que não existe esta mágica, e que esperar por isto seria praticamente impossível, entretanto acredito na força dos desejos na busca pelos sonhos, no trabalho árduo que possibilita realizações, nos ideais e no amor elemento na vida insubstituível.

Toda grande caminhada começa com um passo de cada vez, assim o sucesso de todo um ano que termina e do que vem a seguir não depende apenas da troca do calendário e sim, de tudo o que construímos pelo caminho, ou de como e quando pegamos os nossos atalhos, querendo enganar o tempo, sendo um pouco mais rápido.

Enfim, acho que nesta grande caminhada, vale de um tudo um pouco, pois sempre erramos buscando apenas acertar nesta louca vida que nos cobra tanto. Vamos trocar o calendário no celular, sobre a mesa ou em cima de qualquer móvel, pouco importa o local, o importante é que tenhamos claro que a vida continua e nunca parou, mas vale a comemoração, pois só o fato de chegarmos até o final é uma marco e uma verdadeira festa e isto é que é legal.

Mude todos os dias caso ache necessário, limpe as gavetas, pinte o cabelo, cante no chuveiro, escreva uma poesia e mude o seu dia. Mude caso ache importante, experimente novos sentimentos,mude o seu conceito, troque de caminho, mude o seu perfume, faça novos amigos, seja tolerante, siga sempre adiante e não ande sozinho...

Mas não mude, ninguém é obrigado a mudar só por que o calendário vai trocar, seja você mesmo, insista nos seus sonhos, naquilo que todos dizem ser impossível... Acredite!!! às vezes na vida é tão importante perder quanto ganhar, aprendemos tanto com a dor. Mas quando conseguimos, nos sentimos tão leve que tudo acabou valendo a pena. Não mude, a troca de um calendário não pode ter esse poder que parece emanar. Mude por você e por todos que você ama .

Desejo uma vida plena e comum onde você possa rir, chorar, buscar, abandonar e sonhar... mas sobretudo, lutar por seus ideais, pela verdade, por sua fé, por ser amor e sem dúvida alguma por um mundo melhor.

Que venha 2011 para todos nós, estamos aqui mais forte do que nunca feito criança e cheios de esperanças...

Cilnéia Felippe

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Simplesmente Lily...

Certa vez, passeando por algumas casas, parei em uma e vi muitas palavras misturadas, li e reli e nada entendi.Mais tarde voltando e lendo com calma, observei que era simplesmente Lily, que escrevia com a alma, portanto não bastava só ler, era necessário sentir.
Uma casa encantada, plenamente visitada, onde eu nunca soube na verdade, onde terminava a ficção e começava a realidade.
Uma proprietária misteriosa e envolvente feito maga do bem que lança o seu conto imaginário, nos deixando livre para aumentar vários pontos se necessário, e volta sem medo feito reviravolta, inventa na mesma história um novo enredo.
Simplesmente Lily, sorriso largo e coração imenso e mesmo sem conhecê-la pessoalmente, posso afirmar que a sua decisão de fechar por tempo indeterminado a sua casa, vai nos deixar carente de sua poesia, de sua presença e de sua essência neste tão querido espaço.
*************************************************************************************************
*************************************************************************************************
Contos de Lily foi o primeiro blog que eu conheci e que me deu a certeza que a internet não era um passar de tempo apenas, pois lá havia movimento e vida. Tudo era muito novo e fascinante, assim eu só passava e não me identificava, até que um dia a Lily viu nas estatísticas do blog o meu endereço e gentilmente me mandou uma mensagem. Eu nem acreditei, ela tinha sei lá muitos seguidores textos impecáveis e todo um histórico. Eu, eu estava apenas começando e eu mesmo me seguia, sempre humilde e me colocando para cima com seus comentários, ela fez toda a diferença...
Esta semana recebemos a notícia que por tempo indeterminado o seu blog estará fechado, não há motivos, apenas a vontade momentânea que pode passar a qualquer momento, eu espero é claro...
Beijos e fico aguardando a sua volta!
Cilnéia Flippe

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Água, fonte de pureza e inspiração...


Quero te beber feito água corrente, curar a minha sede e me libertar.

Sorver a tua essência feito esponja virgem e louca,

te absorvendo aos poucos e em pequenas gotas.

Sou fogo que arde sem cessar, em pleno dia de outono,

preciso de chuva, de água transparente límpida feito nascente,

que corre sem parar, quero renascer e quem sabe recomeçar.

Não quero água parada preciso de movimento, apenas água correndo...

Água, lava a minha alma e me purifica feito criança,

Me devolve a minha esperança...

Cilneia Felippe


domingo, 26 de dezembro de 2010



É Natal, lojas lotadas, pessoas enlouquecidas a procura do presente ideal, aproveitei também para fazer as minhas últimas compras, lembrançinhas apenas. Moro ao lado do maior shopping da América Latina que por incrível que pareça tornou-se minúsculo diante de tanta gente. Mesmo lotado não estava com pressa, assim optei por andar calmamente por entre os corredores olhando vitrines e pessoas. É incrível, você olhando na horizontal, todos parecem iguais. Adultos levando pelo menos de três a quatro sacolas de compras, embora enlouquecidos pelo movimento, mostram um sorriso mesmo que amarelo resultado do êxtase natalino. Do outro lado temos os adolescentes segurando um celular nas mãos ou falando, e o tradicional foninho de ouvido conectado a algum aparelho ( mp3 player, ipod etc...) .Todos parecem estar em outro mundo ouvindo uma música em volume exagerado, às vezes estão em grupos, mas separados. O celular na mão indica o quanto são seduzidos por este novo mundo que cria agora novas necessidades de velocidade e praticidade. A cada dia novos produtos são lançados e tudo vai ficando obsoleto, é como nada mais fosse inventado para durar.Uma vida superficial e descartável onde o legal é ser totalmente igual. E o Natal é com certeza a melhor data para reafirmar esta necessidade de troca.Olho para todo esse avanço tecnológico e me assusto pois sou do tipo que ainda ama escrever uma carta a mão, tenho meu caderno de poesias, diário e este ano pela primeira vez mandei Feliz Natal para amigos queridos via internet. Sou do tipo artesanal, mas sei que é impossível não ceder a este novo mundo tecnológico.
Mesmo diante de tanta loucura e novidades, ainda me encanto com Natal e principalmente com o Papai Noel. Acho que só o fato de termos concluído mais um ano, já vale a comemoração.
Eu vou lentamente me adaptando a esta nova ordem mas sem perder com certeza a minha essência.

Cilnéia Felippe

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Te desejo um mundo de felicidades e realizações...

Uma vida com muito amor,

sábado pra comemorar,

segunda sem mau humor.

amigos pra conversar.

Simplicidade de interior,

Tecnologia de ponta,

beleza de uma flor.

Amigos no portão, real ou virtual,

amigos de coração...

Paixão que enlouquece,

amor que enternece,

momentos de paz feito prece.

Emoção à flor da pele,

perder a hora de vez em quando,

ficar debruçado na janela,

esperar pelo inesperado,

ficar apenas olhando e esperando.

Tornar permanente o provisório,

bagunçar a ordem pronta,

desorganizar o organizado,

procurar o que não se encontra.

Viajar sem ter data pra voltar,

andar descalça na areia,

dormir olhando para a lua,

mergulhar no oceano feito Sereia.

Ter paciência de oriental,

correr de encontro ao acaso,

mudar o enredo da história,

aprender com os fracassos,

buscando sempre vitórias.

Reconhecer as fraquezas,

ser forte como um gigante,

Andar olhando pra frente,

seguindo sempre adiante.

Parar quando necessário,

sem ter medo de recomeçar,

viver intensamente,

tendo sempre sonhos a sonhar.



Esta poesia foi inspirada na obra desejos

de Carlos Drummond de Andrade.



Agradeço de coração a todos vocês

que direta ou indiretamente, através dos

comentários carinhosos me encorajaram

a seguir em frente diante deste desafio tecnológico.

Há bem pouco tempo eu nem sabia ligar o computador,

hoje passeio pelos blogs, conheci novos amigos e aprendo

a cada dia com cada um de vocês.

Destacaria a paciência da Veronica do "Refúgio íntimo" tentando me ajudar

a trazer os selos que me presenteou. Passo a passo me

ensinou ( demorei uma semana, mas consegui) sempre atenta

comigo e com as minhas dificuldades. O carinho

da Carol do" blog da Fofa" com os seus comentários pontuais, carinhosos

e importantes para mim. O Lupo do" Imperfeições" com a sua poesia e uma certeza

nas palavras e colocações me dando sempre segurança. A Suzana então, entrava no blog dela

" Contos de Lily" e só espiava, pois morria de medo de comentar. Um belo dia recebo

uma mensagem e era ela, fiquei tão feliz que nem acreditava.

A Izil embora apareça pouco, sei que ela lê e isso para mim é muito

importante,pois gostei dela de primeira. A verdade é uma só, assim como na vida,

virtualmente tinha medo da rejeição de não ser aceita, ser chata e por aí vai...

A Kenia do poesia torta foi a minha primeira seguidora, fiquei o dia todo contando

para todo mundo, ninguém me aguentava mais...

A leiko do " Haicando" essa é amiga do peito visinha de portão e de coração.
O Fábio embora ainda não tenha blog é um amigo querido beijos e saudades.

Para a Rosana e Maísa toda a felicidade deste mundo seria pouca, amo vocês duas de coração.

Agradeço em especial a minha filha Michelle do " Dialógos comigo mesma" que me ajuda

me orienta e nunca me deixou desistir.

Existem novos amigos que ainda por falta de tempo não estreitei laços de amizade

mas sei que é somente uma questão de tempo, mas são importantes tão quanto os outros:
Eliana Lee, Mariana D, Carlos Tousi , Thali , Sonia Cristina e Lúcia...

Desejo a vocês tudo de melhor hoje e para toda a eternidade...

Beijos de agradecimento Néia

Cilnéia Felippe

domingo, 19 de dezembro de 2010

Adrielle, essa poesia é para você....



RENOVAÇÃO...

Leve é a folha,

flutua solta no ar

cai na imensidão.

Solta-se lança-se, em queda livre

da(á) vida ao chão.

Cai leve, busca novo solo

A cada queda uma transformação.

Em solo novo, estranho e até inconsistente

a folha nem leva em conta, pois para ela

mais importante é o encontro, que mesmo sendo marcado

de uma forma diferente, mostra que ao cair no vácuo,

sem saber o que te espera pela frente, teve uma bela surpresa

renovou a sua vida, conheceu novos amigos

e isto na vida é a grande beleza.

Mergulhar fundo para poder mudar o mundo...



Completando...

Ainda sou nova neste mundo online assim fiquei apavorada ao saber que faria parte deste amigo secreto, pois o que dar virtualmente de presente para alguém que não conheço?
Foi então que percebi a grande beleza e oportunidade de conhecer alguém e poder através de minhas palavras oferecer alguma poesia e quem sabe alegrar ainda mais o seu dia.
Assim, espero que você Adrielle goste da poesia Renovação, assim como eu gostei quando a fiz para você de coração...
Feliz Natal e que 2011 venha iluminado assim como o seu sorriso!!!

CILNEIA FELIPPE

sábado, 18 de dezembro de 2010

Amigo secreto...

Vai aí algumas dicas com quem eu caí no amigo secreto do blog Poesia torta da Kenia...

Cara de menina e jeito de mulher, decidida e sabe o que quer.
Pé no chão, direta o objetiva e não perde o foco da vida.
É linda e com um sorriso franco, embora pela metade, no seu
perfil deixa clara a identidade.
Seu blog além de gostoso é pura cultura e seus poetas preferidos
além de talentosos, são ícones e de todos são queridos.

Bem acho que já dei dicas demais.
Beijos e até...

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Possibilidades...


Possibilidades são alternativas dada pela vida, algumas

são escolhas conscientes , outras descartadas infelizmente.

Algumas são verdadeiros presentes, chegam de surpresa,

pura felicidade, ganham vida e identidade.

Possibilidades, em você as vejo sempre que fecho o olhos,

Quando adormeço ou acordada no silêncio da noite, onde

o pensamento voa longe, perdido na infinidade de possibilidades

que tenho de novamente te ter.

Minhas possibilidades estão de mãos dadas com minhas possíveis escolhas

assim, embora sendo várias, nem sempre sei escolher, às vezes

são áridas e ressecam todo o meu ser.

Quantas possibilidades ja tive na vida, mas o desconhecido

chamado futuro me fez parar,me faltou coragem e mesmo tendo

muitas possibilidades, acabei quase que sozinha a espera da felicidade.

Quero aprender a ousar independente das minhas possibilidades.

Mas por outro lado, saber escolher, faz toda a diferença...

Cilneia Felippe

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Faxina geral...


Hoje 8 de Dezembro feriado municipal em Campinas, dia calmo e morno então decidi fazer uma faxina geral, tipo aquela de final de ano. A princípio seria só de objetos, roupas e coisas guardadas que não uso mais. Entretanto, é só começar a mexer para perceber como a nossa memória e história se envereda pelos sentimentos que temos pelos cacarecos que vamos guardando pela vida afora.


Fui abrindo o armário decidida a arrumar com cuidado e separar tudo o que estava acumulado pelo tempo. Olhei de relance e percebi que não seria tarefa fácil, pois isto eu já havia tentado antes. Abri a gaveta fatal, aquela que realmente abriga lembranças e olhando é sempre inevitável, a saudade que chega de repente, trás o passado que se entrelaça com o presente. São cartas de namorados coisa de adolescência com coraçãozinho desenhado, fotografias em preto e branco que mostram o colorido de um tempo dourado, minha primeira máquina fotográfica que ganhei do meu pai, ingressos de shows dos Ramones fui em todos aqui e objetos que ganhei de presente de pessoas que tanto amo e que hoje estão ausentes.Como sempre faço, retirei tudo do lugar, limpei com cuidado e por mais que eu quisesse e desejasse, não consegui liberar o espaço.Queria realmente jogar fora algumas lembranças que me prendem ao passado, mas sinto não ser possível, pois estão guardadas na alma, e mesmo que eu limpasse a minha gaveta, de nada adiantaria, pois as lembranças estariam lá, dentro de mim e mesmo que adormecidas, continuariam fazendo parte da minha vida.

Cilnéia Felippe

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Acredite você também...




Natal, tempo de encantamento, onde todos nós, por algum momento acreditamos que tudo pode ser diferente, que o ser humano ainda tem jeito, embora as ações mostrem o contrário, realmente o natal parece mágico com mudanças de comportamento. Sonhamos e a todo instante pedimos o impossível, sem se dar conta do mais importante.

Pensando nesta importância, resolvi montar minha árvore que agora é sua também, coloquei alguns presentes os quais lhe desejo do fundo do coração,são pequenos gestos que acredito serem relevantes e com certeza farão deste mundo um lugar quase perfeito, onde todos possam viver com paz, amor e respeito.
E que este clima de natal que mexe tanto com o nosso imaginário, não seja privilégio apenas de dezembro e sim de todos os meses do calendário.E que o respeito ao ser humano seja condição de vida em qualquer dia do ano.
Cilneia Felippe.

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Tempo de balanço...


Final de ano,tempo de refletir e ponderar

sobre tudo o que consegui e o que por

algum motivo, para o outro ano ainda

vou deixar.Acho que todos os anos ao fazer

este balanço, me assusto, pois prometo

sempre tanto,e ao colocar na balança,vejo

que por mais que tenha tentado, o único lado

onde ela menos pende é justamente o mais importante

e o que eu deixei de lado. Um tempo para mim,

o meu dia especial" O dia da Néia" quem sabe com feriado

na sexta emenda com sábado. Academia, andar na lagoa,

um tempo maior para ficar a toa, sentar com mais

frequência no bar, beber não para esquecer e sim

lembrar de como eu sou importante e o meu tempo

sou eu quem faço, juntando as horas, minutos e por que

não os preciosos instantes. Aqueles tão importantes

onde sem pensar já decidi a minha vida, e mesmo às

vezes me arrependendo, segui adiante. Aprendi que

a vida não pára e nem sempre temos outra chance.

Hoje sou cautelosa mas sem perder o encanto, o sonho

é meu alimento,sem ele eu morro eu não aguento.

Embora, contudo e entretanto... eu amo

viver e mesmo errando hora e acertando, faria

tudo de novo, derrepente apenas de uma forma diferente.

Cilnéia Felippe




quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

frases soltas....

Não quero o impossível,
nem tão pouco o absurdo,
Quero apenas a parte que me cabe,
neste teu pequeno latifúndio...

Cilneia Felippe

sábado, 27 de novembro de 2010

Vida, mistério eterno...




Vida é mistério eterno, dúvida frequente

Que faz com a gente tente entender, o que

simplesmente não se entende, só sente.

sonhadora convicta, que acredita na vida

que acha que independente de tudo o que

passa, vale mesmo o que fica.

E o que fica é sempre o encanto travestido

em mistério, sonhos de magia, pura sedução,

desejos ousados, amor renovado e doce paixão.

Vida, às vezes penso que perco tanto tempo com

pouco, me prendo a nada e mesmo sonhando, me

escondo atrás das sombras, amigas aliadas que me

cercam e que de uma certa forma, não deixam

de ser misteriosamente mágicas. Tudo é um sonho,

depende apenas do seu momento, assim até nas sombras

eu vejo encanto, me escondo, me guardo e te aguardo no

no meu canto.



Todos os dias olho a minha bola de cristal,e ela me diz

que dias melhores virão, e que a minha lâmpada Mágica

aquela do Aladim, está me esperando, escondida em um beco

qualquer, tenho que ter fé e não desistir da procura.

O mistério e o sonho me move e da vida a cada dia...

Mesmo pressionada, não vou ceder ao mundo!!

Cilneia Felippe


sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Tempo, senhor de todas as horas


tempo, senhor de todas as horas, escravo da eternidade.

Como viver sem pensar no tempo, que corre a todo momento

que muda a cada hora, e mesmo que eu não queira, vai embora...

Não tenho o tempo que tinha outrora, onde era uma menina livre

que sonhava com um mundo cor de rosa, onde o céu não era o limite

onde a vida vida passava calma e silenciosa, com tempo e com prosa.

Hoje escrava de um novo tempo, onde tudo é controlado por objetos

como relógio, celular, GPS e calendário, me vejo aprisionada num mundo

quase imaginário, onde viver é aprender a administrar o tempo através

de cálculos sem sentimentos. Tempo é tempo quase que solitário...

O tempo é implacável, e mesmo que você finja não ver, ele está lá no espelho

olhando pra você. Envelhecer é uma arte, basta aprender....

Cilneia Felippe



quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Céu


Da janela do meu quarto vejo um espetáculo,

Um céu estrelado feito manto encantado

bordado com pedras brilhantes, salpicadas ao acaso

que acalanta e envolve os pensamentos mais

distantes que surgem nestes momentos.

Da janela do meu quarto olhando o céu, penso

na imensidão e me perco diante de tanta beleza

e mesmo às vezes desacreditando de tudo, me apego

nesta certeza, de que ainda vale a pena, e que mesmo

em meio a escuridão e o silêncio da noite,

me sinto leve, em profunda clareza.

Cilnéia Felippe


Encontro com amigos...


Às vezes fico pensando na importância dos botecos de esquina,

local de conversão,onde eu e você, loucos, poetas, amantes

se encontram, num ritual de união, buscam respostas

afoagam as mágoas ou simplesmente e semanalmente

buscam apenas companhia e um pouco de diversão.

todo boteco deveria ser importante, é onde você se acaba

onde você ri, fala alto, às vezes grita e até chora,

diferente de estar em um restaurante, onde tudo tem sua hora.

Me diga um outro local, onde possa haver mais alegria

compartilhamos durante a noite, esperamos durante o dia,

combinamos encontros coletivos, às vezes secreto ou então

inesperado, daquele que simplesmente te olha e senta ao lado.

Tudo acontece, todos tem uma história e nesse novo mundo

onde o tempo vale dinheiro, tudo é descartável, valores morais

se misturam com valores econômicos e ninguém mais sabe quanto vale.

Pode haver algo mais precioso que sentar à uma mesa de um boteco

com amigos queridos e dividir horas, minutos e segundos da vida?


Rosana amiga querida, parabéns pelo aniversário te adoro pra toda vida...

combinamos encontrar mais tempo para nós, é promessa pra 2011.

Beijos e te adoro Néia...



sábado, 20 de novembro de 2010

Procura...


Fora de eixo, sem pretexto pra nada,

rotação alterada, rota confusa e vida cruzada.

Tempo perdido, tempo corrido é tempo vivido,

vida que fica, vida que passa é vida que marca.

Sou caminhante, sigo em frente rumo ao norte,

busco na sorte, busco você...

Na multidão, ando sozinha, meus passos são largos.

A estrada é longa, não quero me perder...

quero acertar o caminho pegar o meu rumo e encontrar você.

Quero viver na certeza, abandonar minhas sombras,

exorcisar os fantasmas,voltar para casa jogar fora esta mala,

e somente te ter...
Revendo....
Adoro escrever sobre sentimentos, transbordo sentimentos e tudo na minha vida toma uma dimensão exagerada. Quase sempre perco o controle da situação e fico refém do momento.
Amo amar e sempre me entrego incondicionalmente, nunca penso no amanhã, vivo sempre o momento,
hoje aos quarenta e oito anos, coleciono um passado de sentimentos, alguns até vale a pena
lembrar, outros eu daria tudo para esquecer e se pudesse apagar.Minha mala, devidamente guardada
quase que escondida debaixo da cama, guarda de um tudo um pouco que restou de uma vida vivida
entre a dor e o amor.
Ainda não estou pronta para jogá-la fora!!

Cilneia Felippe



sexta-feira, 12 de novembro de 2010

A vida é...


A vida é uma charada, sempre uma surpresa,

Às vezes esperada, ou tão somente uma adivinhação,

tem hora que é brincadeira, em outras é armação.

É um emaranhado de sentimentos, difícil de desenrolar,

são nós amarrados e bem atados, presos ao passado

detalhes que nem sempre ficou para trás.

E mesmo sem saber o que há de vir,

sinto-me presa a suas charadas,

Quase que enfeitiçada eu não consigo fugir.



Uma breve reflexão...




A vida é uma eterna articulação entre o passado e o presente

entre o que deixamos para trás e o que reunimos para seguir

em frente. Às vezes o passado é uma lembrança querida, daquela

que vale a pena levar para toda a vida. Às vezes, ele é assustador

nos toma de assalto a todo momento, e ao invés de alegria nos

provoca dor. Convivo com os meus fantasmas aliás, na minha vida,

eles já ganharam vida, e hoje mesmo que eu não queira, eles estão

sempre lá. Não há como esquecer ou fugir preciso seguir ...

Vou desatando os meus nós e procurando não me enrolar ainda mais na

teia que com certeza eu vou produzindo nos meus momentos ao tentar viver e

sobreviver nesta difícial arte chamada de relacionamento.


Cilneia Felippe


quinta-feira, 11 de novembro de 2010

O espelho...



Eu só,

Eu meio,

dividida e partida

imagem refletida, olho e não entendo.

Estou presa dentro do cristal

não há nexo, só convexo,

quebro o espelho.

Com os cacos faço um mosaico,

invento você, de corpo inteiro.


Cilneia Felippe


segunda-feira, 8 de novembro de 2010

O castelo...




Fechei os portões do meu castelo, ergui todas pontes levadiças,

as muralhas cada vez mais altas, da minha torre eu consigo

ver bem longe amigos e inimigos ,os dias passam e eu estou a

observar quem deve entrar e quem combaterei com a honra e

impedirei a qualquer custo que se aproxime do lugar .

Meu castelo, de pedra esculpido a mão, idealizado

para me poupar,onde estou seguro, onde me recluso.

Meu castelo, minha fortaleza ,onde eu guardo os meus sonhos,

onde escondo os meus segredos,onde descubro os meus medos

protejo-mo da tempestade violenta, que chega do Oceano.

Meu Castelo está fechado pra balanço,

joguei a chave fora, hoje ninguém entra ou sai deste lugar...


cilneia Felippe


domingo, 7 de novembro de 2010

A chuva...



Acordei tão leve que senti

vontade de voar,

a chuva que caiu durante a noite,

limpou minha alma, acalmou

os meus medos.

Durante algum tempo, fiquei contemplando

o som dos pingos, uma linda composição

feita pela natureza, bem ali na minha janela.

Quando era criança, morria de medo da chuva,

pois era quando eu me deparava com os meus monstros,

que estavam devidamente guardados dentro dos armários,

debaixo da cama, ou simplesmente, apareciam e desapareciam

sobre a cortina da janela.

Ser criança não é nada fácil,

mesmo assim eu nunca quis crescer.

Hoje o som da chuva me acalma,

mas não foi sempre assim.

Cilneia Felippe

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Inseguro...


inseguro, não sei onde ir,


caminhar por onde,


confiar em quem,


Às vezes, prefiro parar,


o medo me consome,


diante de tudo,


não há mais como ir além.


Cilneia Felippe

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

A lua Partiu....


A lua retornou para o seu lugar de origem,

parece difícil para aqueles que a amam,

entender que agora terão que admirar

o seu brilho de luar, não mais de perto

agora em outra constelação, virou de uma estrela

um astro, olharemos apenas aqui do chão.

A lua está no céu, e o seu brilho indicará que

nada foi em vão, tudo valeu a pena, partiu,

mas deixou uma lição, de como a arte, muda as pessoas

muda valores, ganha guerras, vence política e muito

mais importante que tudo, faz fervilhar nas cabecinhas

de nossos pequeninos, um mundo novo, cheio de

mistérios, de faz de conta e que às vezes é difícil

da gente contar, que por causa de uma violência

a lua não vai mais voltar.

A lua está no céu, agora o espetáculo só poderá

ser visto ao anoitecer. Estamos tristes...
Andréia era atriz do grupo Tespis há 20 anos e no dia 15 de outubro
apresentou na escola onde eu trabalho uma peça infantil. Assim que eles
chegaram no período da manhã, a Leiko me disse, a lua é a sua cara.
Na dúvida fui conferir, e não é que até tínhamos algumas semelhanças.
O meu grupo assistiria no período da tarde, assim fiquei de voltar,
não estava bem de saúde, assim não consegui ver a peça.
No dia 22 fiquei sabendo que uma bala perdida colocou
fim naquele sorriso tão iluminado quanto a lua.
Nem a conhecia, mas fiquei tão mexida.
Até quando esta violência...
Cilnéia Felippe

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Marina Morena


Vamos falar de amor, esquecer este tipo de política,esquerdas e direitas,


oposição e situação, eles poucos se importam, desconhecem


o equilíbrio, a paz e os caminhos do coração.


Só se preocupam com o podre poder que corrompe e faz doer,


tornando todos um, aniquilando uma população.


Vamos falar de flores, do amor presente, salvar o planeta,


o meio ambiente,de gente e mais gente...


Vamos falar de amor, daquele que vale a pena que mesmo


a gente achando que não tem saída, que por mais difícil que seja,


é ele que nos move, abre horizontes, quebra barreiras, nos coloca


de vigília e movida pelo amor ao meu país te espero em 2014 Marina...


Cilnéia Felippe

Este é o meu momento...

Após votar em São Bernardo do Campo(SP) o presidente Lula fez críticas com relação a tentativa de proibir a posse do palhaço Tiririca como deputado Federal, acusado de ter falsificado um documento onde atestava ser alfabetizado, ou seja saber ler e escrever. Acho que a discussão com relação a afirmação do presidente não causa nenhuma surpresa, pois ele também não achou nada de errado no episódio do mensalão( 2005/2006), onde o então José Dirceu era o chefe da casa civil e estava envolvido neste e outros escândalos que o presidente preferiu abafar esperando o julgamento, ou melhor dizendo o esquecimento. Pois bem, no caso do Tiririca, acho que ele aprendeu rápido demais, isto é claro, caso ele tenha mentido com relação a saber ler e escrever para se beneficiar da sua figura e se candidatar ao cargo. Fico imaginando, como pode alguém que não sabe ler nem escrever legislar, propor emendas, interpretar leis, tomar posições e decisões. Acho sim que pior que tá fica!. Acho que só o nosso presidente não entendeu que os 1350 milhões de votos foram uma piada, assim como o próprio palhaço, basta lembrar o caso do macaco tião em 1988 que sem ser candidato recebeu 400 mil votos para o cargo da prefeitura do Rio de Janeiro. Esses votos foram frutos de uma brincadeira do programa Casseta e Planeta e que rendeu ao chipanzé a entrada no Guinness World Records. Muitos diriam, quantos estudiosos estão lá e não fazem nada... Concordo, entretanto não podemos nivelar por baixo, caso contrário, melhor seria fechar todas estas instituições, demitir os parlamentares que só gastam o dinheiro público, se aposentam com pouco tempo de contribuição, trabalham poucos dias por semana, deliberam em em seu próprio favor,possuem uma infinidade de regalias absurdas, bem acho que ficaria digitando o dia todo ( vai ai uma observação, não são todos, é claro). Acho que saber ler e escrever é o mínimo que se pode exigir, por que na realidade o mais importante ainda não inventaram que é um equipamento que meça o caráter de cada candidato.Não pertenço a nenhum partido, mas me irrito muito com a irresponsabilidades dos nossos governantes que poderiam fazer muito mais olhando para frente,caso não estivessem olhando para o seu próprio umbigo...Outro ponto importante se ele ja começou mentindo(se é que mentiu) o que fará mais adiante, em favor de quem realmente ele trabalhará?
OBS: Como educadora não acho que ninguém tenha que sentir orgulho por chegar lá sem estudo, e sim o dia em que nosso país todos possam chegar ou parar lá, caso queiram, mas com dignidade com direito a uma boa escola, desde a educação infantil até uma faculdade e não como é hoje, onde é oferecido aos alunos desde a educação infantil até o ensino médio uma escola de qualidade duvidosa, com salas lotadas e professores com salários abaixo da média.Pelo caminho além de perderem muitos conhecimentos, muitos alunos vão se perdendo, ao chegar mais ou menos com 18 anos na faculdade lhe é oferecido o PROUNI, ótimo, mas por que não se investe logo no início dando a este aluno o direito também de escolher qual faculdade estadual ou federal ele quer cursar? Por que negar a esses indivíduos quase que 18 anos de escola de boa qualidade. Não estou falando de Sudeste ou Sul, estou falando de Brasil. Fico me perguntando, será que só ter um diploma basta! E tudo o que ficou pelo caminho...E a disputa pelo mercado de trabalho... E... E....E....???
tenho consciência que hoje está bem melhor com o presidente Lula, mas com certeza eu esperava muito mais dele, quando votei e depositei esperanças , esperava muito mais e não posso negar o meu descontentamento. Este é o meu momento, não gosto de política , me faz mal....
Cilnéia Felippe

sábado, 30 de outubro de 2010

Escolha difícil...


Novamente estamos na véspera da eleição para presidente do nosso país, agora na reta final, ou seja o segundo turno. Não sou política, embora acredite que assim que nascemos tudo o que fazemos de uma forma ou de outra é um ato político, consiste em tomar decisões, escolher lados e por ai vai...Estou escrevendo apenas para aliviar o meu coração, inquieto acelerado pela indecisão. No primeiro turno votei na Marina, por afinidade, pelas propostas e por acreditar no seu olhar. Pois bem, e agora ? Com a Marina fora, procurei prestar mais atenção nos outros dois candidatos, acompanhei alguns horários políticos e alguns debates. Meus Deus, o que é isto! O que eu vi foi uma disputa para saber quem fez menos coisas erradas, quem enganou menos, quem tinha os piores amigos e assessores, quem fez tudo menos. No episódio da bolinha de papel então, que lamentável... poderia ter sido um grão de arroz, pouco importa, esperava do nosso presidente uma retratação de desculpas, mostrando a importância da democracia, aquela que o elegeu e o legitimou para o mundo todo. Me sinto uma idiota, vendo o candidato José Serra prometendo um tudo, ou pior ainda, ver a agora Senadora Martha Suplicy feminista convicta que sempre defendeu as mulheres ,o direito ao aborto e tudo mais do lado da Dilma, fechando acordos religiosos com relação ao assunto. Ou ainda pior que tudo, é ver a igreja católica colocando-se politicamente contra candidatos a favor do aborto, mas esquece dos recorrentes casos de pedofilia no mundo todo envolvendo principalmente padres. É como se medissem numa escala de horror, pedofilia pode, a gente abafa, mas aborto não pode. Eles não estão nem ai, acho que o que importa mesmo é o poder, seja religioso, político, esportivo ou de qualquer outro grupo em questão. Tudo é um jogo e com certeza nós somos cartas fora do baralho. Estou há doze horas de escolher quem vai governar o meu país por quatro anos ou quem sabe completar os doze.Parece covarde não escolher ninguém, parece irresponsabilidade escolher alguém que eu não confie,parece distração não ter visto em nenhum dos dois nada que eu me sentisse segura.Peço desculpas, pois com certeza esta é minha opinião e deve ser contrária a de muitas outras pessoas, mas esta é a maravilha do nosso país, a tal da democracia. Que vença o mais votado, realmente não sei se será o melhor.
Cilneia Felippe

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Descaminhos


Um caminho,

um rumo.

Ou sigo,

ou sumo.

Um caminho,

uma fuga,

uma vida estática,

sem rumo,sem graça, não muda.

Descaminhos são sentimentos

vividos que no caminho foram perdidos,
Em lugares e destinos.

A cada pegada deixo a minha essência

como prova de minha e existência.

Cilneia Felippe

terça-feira, 26 de outubro de 2010

fragmentos perdidos

Não me conhecer...
Não acreditar no que eu penso,
Não apostar em mim.
Fez toda diferença para o nosso distanciamento...
Como é difícil viver em sociedade!!
Como estar sempre por inteira,
Não sei viver pela metade,
não sei viver de brincadeira,
só me entrego de verdade,
mesmo que seja apenas numa
aventura tórrida e passageira.
Cilneia Felippe

Delícias....


Me perdi no espaço e tempo, vaguei na sua sombra, procurei o nosso passado e quando voltei ao presente te contemplei balançando ao sabor do vento como as folhas das palmeiras
seus cabelos esvoaçavam
cobriam e descobriam
seus seios que indicavam
um horizonte, um norte
e vários desejos...
arrepios a flor da pele, delícias de arrepiar,
a vida tem essas surpresas,
acho que vivemos a procurar, e agora que encontrei o meu norte, talvez volte
a me encontrar.Espero que não te perca, espero que você se encontre pra poder me encontrar.

Fábio Gustavo/ Cilneia Felippe

Prazer...



Na semana passada, passei sem você, senti sua falta,


no quarto vazio, procurei o teus braços, só senti o teu cheiro


abracei o teu travesseiro, e por mais que apertasse, quase enlouqueci.


A semana passou,e eu passei sem você, será que estás longes,


por que se escondes, o meu corpo te espera


Sou seu dependente e totalmente carente,que droga de vida que primeiro


vicia, depois pede paciência e o que me resta agora é abstinência.


Cilneia Felippe


segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Insignificado...


Mundo gira, eu mudo num segundo,


Me calo, quando falo, me engasgo.



Não acho significado, meu padrão de comunicação



tá desligado.



Mundo gira, e troca tudo de lugar,



tira o chão e me dá asas,



me provoca, duvida, desacredita.



gira gira até eu vomitar...



Cilnéia Felippe





sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Sem cor...


Não me prendo mais na suas fitas, que enfeitavam

a minha vida, com cores coloridas.

Mascarava a realidade, customizava a tristeza.

Agora, eu quero mais que os seus simples laços,

quero mais que alguns abraços, quero mais que muitas cores,

quero mais que muitos amores, quero viver exatamente o que é para mim.

Ah!! e se não der pra ser assim, entro de novo na fila, grito alto, faço birra,

nunca mais ninguém inventa o meu dia, ou muda a cor da minha vida.

Cilneia Felippe

O pote de ouro...


Sem destino e sem rumo a procura do pote de ouro no final do arco- íris, será que ele existe,

quanto tempo ainda terei que andar até encontrar.Quando criança alguém me disse que bastava

procurar. Tenho tantas lembranças de criança, ainda sou uma criança aprisionada num corpo

que envelhece dia a dia e me faz pensar o quanto é importante sonhar.Sonho com a minha infância

com a minha liberdade de criança, cresci livre na rua sem medo de carros, ladrões e violências. A

minha única preocupação era com o barulho da chuva que por um lado me trazia medo e por outro,

quando passava, me fazia acreditar nos duendes que eu poderia encontrar.Sei que ainda em algum lugar

o meu pote de ouro está a me esperar, guardado repleto de lembranças de uma infância dourada

que infelizmente não se vive mais.
hoje eu espero a chuva parar e saio a procurar.
Cilneia Felippe


quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Qualquer maneira de amor vale a pena...


O teu olhar me diz coisas que embora você não diga, eu consigo escutar. Você me olha, com ar de proibido, o diferente que é igual, o que é desejado e oculto, a vontade escondida, reprimida, o que pra alguns é absurdo, o que pra mim é natural.
Um sentimento ao avesso, que faz a cabeça girar, pouco importa os conceitos, religião ou mandamentos o amor não tem preceitos, nascemos simplesmente para amar.
O teu olhar procura o meu, já cansado de olhar, sei que espera uma resposta e eu não sei o que fazer, por que temos sempre que escolher, ou é este ou aquele lado, tomar uma posição, enganar o coração, não basta ser feliz, não importa de qual forma.Viver a vida seguir em frente feito gente dignamente,quem decide o que é igual ou diferente... gente é gente!!
,
Cilneia Felippe

sábado, 16 de outubro de 2010

Lua


Lua, me leva leve e me mostra o caminho,

Caminha comigo, ilumina a noite e me deixa levar,

Diminui a distância entre nós, entre os astros, entre o céu e o mar,

Me leva contigo, pra longe de tudo,para outro mundo,

eu não quero voltar.

Lua que guarda mistérios, que abriga amores, que esconde os amantes,

me leva pra longe, num mundo distante me sinto ofuscada, assim como você, eu quero brilhar...

Cilneia Felippe

Um grande amor...


Deixei a minha vida por você, apaguei a minha história pra te ter, busquei viver este sonho sem perceber, que de nada adiantou só eu querer. Estou enlouquecendo por amor, vagando no seu espaço sem pudor, sozinho vou buscar em outros braços o carinho que você sempre me negou.

E pra fugir desta prisão, libertar meu coração e nunca mais me aborrecer, vou procurar outro caminho, longe de você, e uma nova história escrever.

E se a felicidade não me abandonar, mesmo sabendo que você nunca me quis, hoje procuro muito mais que um grande amor, hoje eu só quero é ser feliz. Sei que estou sofrendo é bem verdade, pois a tua ausência me destrói, vou continuar o meu caminho, mesmo sem você e tão sozinho, quase morrendo de saudades, mas o amanha, só Deus quem sabe a minha história continuarei...

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Tesão ou Paixão...

Um beijo na boca, um leve passar de mão.
Um arrepio na pele,
um olhar que transfixa,
um frio na barriga.
Dizem que é tesão.
Eu digo que é paixão....
Vivo apaixonada, às vezes iludida,
às vezes exagerada,
às vezes abandonada,
Mas quase sempre amada...
Não tenho medidas e nem tão pouco razão.
Sigo sempre o meu instinto, não desisto no meio do caminho,
entro de cabeça, me entrego de corpo inteiro, quebro a cara, pago pra ver, e aposto alto na relação.
Ahh... mas se alguma flecha me pega, aí não tem solução!!!
Cilneia Felippe


quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Fragmentos...


Pedaços de mim, gravejados em você pelo amor tempo.
Um passo, apenas um passo, nos separa ou nos aproxima,
procuro longe, e você está aqui, eu te olho e me procuro,
Pedaços de mim, preciso achá-los e saber quem um dia eu fui,
pra tentar entender no que eu me transformei.
Às vezes amamos demais, nos doamos demais, sofremos demais,
e lentamente percebemos que vivemos uma vida paralela que não a nossa.
Pedaços de mim, vou sair vagando pelo mundo, buscando em todos os cantos,
fragmentos de minha vida, amigos e amores , derrotas e vitórias ou qualquer coisa
que faça eu entender a minha história.
Eu só volto quando eu me encontrar e me completar.
Cilneia Felippe



segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Renato, amor para sempre...



Onze de outubro de 1996, há quatorze anos morre Renato Manfredini Junior, ou melhor dizendo, o talentoso Renato Russo. Eu já estava chorando com a minha filha recém nascida na UTI, mesmo amando esse poeta, o único sentimento meu na época foi de mágoa por ele não ter lutado até o final pela vida, não ter tentado esperar por algo, por um milagre, sei lá o que. Como todo fã eu era egoísta, queria que ele tentasse, mas não... Lembro-me como se fosse hoje, era difícil acompanhar as notícias, pois ficávamos o tempo todo no hospital, às vezes eu assistia um pouco a tv na sala de visitas do hospital e foi numa dessas escapadinhas que eu escutei a noticia de sua morte. Amava Renato Russo, achava que ele cantava para mim, sempre encontrava nas suas letras, um significado para explicar o que eu sentia, momentos de minha vida. Mesmo não sendo, eu era íntima dele e ele me conhecia como ninguém. Renato pra sempre...poesia e amor a flor da pele e mesmo irreverente uma lição de vida. Na época me senti traída e achei a atitude de desistir covarde, mais tarde eu entendi que a sua decisão foi para poupar o seu sofrimento e dos fãs, alguns diriam que ele não tinha mais nenhuma opção, eu não... eu diria que assim, como em toda a sua vida, ele foi determinado e forte, somente os corajosos conseguem tomar decisões difíceis em horas difíceis. Amo Renato Russo e essa é a minha opinião, sei que muitos não concordarão, mas tudo bem, sou democrática. Renato Morreu e virou mito, virou lenda!!
OBS: Amo o Luis, meu marido,mas quando a gente decidiu juntar a vida ele sabia que eu já amava o Renato...
O amor partiu sem pedir licença e deixou um vazio.
Mesmo tendo partido, ainda vive e sobrevive na sua essência,
pois é forte e marcante feito tatuagem, que cola na alma,
e hoje distante te vejo e te sinto na sua obra e isso me acalma.
Cilneia Felippe


domingo, 10 de outubro de 2010

Rua de terra, caminho sem fim...


Rua de terra, caminho sem fim,

atrás do horizonte, uma busca infinita,

eu busco por mim.

A rua é de terra a chuva alagou,

ou talvez foi teu pranto, disfarçado em gotas,

caídas na noite, formadas em poças,

molhou minha alma me desabrigou.

A rua é de terra, pra onde eu vou,

Espero o sol, secar toda água,curar tua mágoa.

A terra secou, o pó já te econde, estou atrás do horizonte

ainda me busco, quando eu me encontrar, talvez volte pro início

na rua de terra te procurar
Cilnéia Felippe




sábado, 9 de outubro de 2010

Azul e rosa

Vou correr com você pelo gramado, de mãos dadas, buscaremos o infinito.

Andaremos por lugares inabitáveis,

aos olhos de muitos somos diferentes, e isso é ridículo.

Enfrentaremos obstáculos neste mundo esquisito,

onde o certo e o correto no ventre já esta dito.
Cilneia Felippe


sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Liberdade


Ser livre é sentir o vento, o calor do sol, o passar do tempo,

ir além dos muros, se sentir seguro e viver o momento.

É abrir mão de tudo,

viver clandestinamente, beijar na boca, virar a página,

dizer adeus e não pensar em nada e seguir em frente.

Ser livre é virar o mundo ser vagabundo,

não ter um dono, não ser preso a regras,

a pacotes fechados, o navio é parado,

o mundo é grande e o tempo é escasso

Quero mais que uma chance,

Quero morrer tentando

do que viver esperando...

Ser livre é enganar o tempo,

é brincar com as horas,

vivendo o agora,

esquecendo o passado.

obs: esquecendo o passado é opcional....às vezes

o passado nos atormenta por toda uma vida, que o melhor é esquecê-lo.Às vezes é uma deliciosa lembrança, que nos agarramos a ele para continuar seguindo. Na realidade cada um

sabe a dor e a delícia de ser o que é...


Cilneia Felippe

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Dia Feliz....


Maísa, o que dizer de alguém que a gente gosta acima do mal e do bem..
Maísa, você é alguém tão especial,que mesmo às vezes sendo chata, é super legal...
Maísa, o que falar para alguém, que mesmo sofrendo, sorri, como se a dor não doesse, como se diante de tantos obstáculos, ainda o melhor é seguir.....
Maísa, exemplo de força, de como recomeçar, de como não desistir, de como enganar o destino, de como sempre explicar o que não tem explicação com o seu especial jeitinho.
Sempre digo que quero pouco da vida, quero um bom amor, uma família feliz, e amigos.
Você sabe o quanto você é especial pra mim. Não vou me repetir.
Te gostei num primeiro momento e acho que é amor pro resto da vida..
Feliz Aniversário minha querida....

Hoje também é o niver da minha filha Gigi, duas pessoas importantíssimas na minha vida, entre outras tantas, é claro.Giovanna é a vitória em pessoa, sobreviveu a tudo,contrariou as estatísticas dos médicos e os diagnósticos dos especialistas.Hoje estou tão feliz e leve por ela estar tão bem e feliz também.Feliz aniversário, feliz vida, feliz vitória.
Eu sempre acreditei que ela conseguiria e que seria capaz...

Encontros e desencontros


Encontros e desencontros, nem sempre ocorrem na hora da partida,
As vezes perdemos o que se quer tivemos,
Ou então pensamos que um dia haveremos de ter,
aquilo que perdemos por não saber o quanto era importante ter.
Encontros e desencontros, nem sempre ocorrem na hora da chegada,
As vezes estar próximo, é o mesmo que distância, não significa nada,
é um desencontro, um desalinho, na vida, uma cilada.
Encontros e desencontros, às vezes ocorrem com hora marcada,
fim de relacionamento, quando não resta mais nada.
Cada um no seu caminho, seguindo a sua estrada.
Encontros e desencontros, direções opostas em busca de um mesmo sentido.
Sexo clandestino conspirações do Universo,
vidas perdidas e amores eternos.
Encontros e desencontros, às vezes ocorrem a todo momento,
quem manda no coração, quem manda nos sentimentos.
Cilneia Felippe




quarta-feira, 6 de outubro de 2010

A chama que arde



Chamo a chama que arde,

rio caudaloso de lavas

que percorre meu corpo

desemboca no estômago

calafrios e ansiedade.

Chamo a chama covarde,

queima dentro de mim.

Um fio de luz aceso,

revelando o oculto

e obscenos desejos

queima arde lavas...

Crava a alma, marca a vida e

mesmo sem querer,

deixa feridas, que mesmo sem doer,

sabemos que está lá, guardadas, escondidas.

Desejos, é um pouco de tudo e é um tudo

escondido dentro de muito pouco,

que conseguimos nesse louco relacionamento

vivido, às vezes sofrido chamado de sentimento.


Fábio Gustavo

Cilnéia Felippe

meus medos



Hoje faço quarenta e sete anos, tudo bem que ainda me sinto como uma adolescente, nunca gostei muito de ficar mais velha, nunca gostei deste mundo adulto, da seriedade sem fundamento ou de responsabilidades antecipadas. Acho que inventaram a data de aniversário justamente pra gente fazer um balanço da vida, de tudo o que conseguimos, de tudo o que abandonamos, dos planos que foram passados para o próximo ano, e daqueles que sonhamos há muitos anos. Só pode ser por isso, qual seria o outro motivo, o de nos sentirmos mais velhos? Acho que não!! Tenho medo de envelhecer, e não é no sentido estético, esse pouco me importa, tenho medo de acabar, de ter pouco tempo, de não conseguir fazer tudo. Faço quarenta e sete anos e ainda tenho um caminhão de planos, um céu de sonhos. Precisaria de uma eternidade de tempo para dar conta de tudo. É querer demais, não!! Hoje tento aprender que toda grande e longa caminhada começa com um pequeno passo de cada vez, nem sempre consigo, pois o tempo é sempre o meu maior inimigo, pois quero correr, se pudesse ou soubesse queria voar, assim fazer aniversário, é imaginar o quanto de tempo está a passar. Mas tudo bem, estou muito feliz e zem, assim vou levando.É o ciclo da vida e como alguns diríam, quantas experiências eu ganhei!!! Tudo bem... A verdade é uma só, tenho medo do passar do tempo, ele me assusta e a cada ano ganho mais experiência e perco segurança, pareçe tão contraditório.

terça-feira, 5 de outubro de 2010

Seu sorriso


Um sorriso aberto, é assim que me lembro de você, quando tento te esquecer.

Um sorriso que brilha feito sol, ilumina o meu dia, mostra mudanças, que afasta para longe as noites que me atormentam com as suas lembranças.

A noite é longa, e quando estou triste ela não tem fim, e mesmo pensando no teu sorriso, me sinto no escuro, não vejo o caminho, me sinto sozinho.
Teu sorriso, é tudo o que preciso, ilumina a minha alma, acalma o que não tem tem calma,
Cilneia Felippe



quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Um Caminho



Um caminho, uma vida e várias possibilidades de acertos e erros. Quantas vezes me pego solitariamente pensando se o caminho escolhido foi o melhor, ou seu o descartado não foi um erro.


Um caminho, um sonho e muitos desencantos, nunca sei se o que sonhei estava ao meu alcance. Só sei que por mais que desejei, e de tudo o que desejei me deram muito pouca chance.

Um caminho, uma história, um enredo e muitos personagens. Nunca soube o quanto realmente vivi ou o quanto representei, a única coisa que sei é que independente do meu papel eu sempre amei,e amei...


Um caminho, um amor e vários sentimentos, nunca sei se amei demais, se me entreguei de menos , se desejei muito e correspondi pouco, se meu amor foi sério, se foi louco. Um caminho, muitas dúvidas e lacunas que vão ficando pelo caminho.


Às vezes tenho dúvida se a felicidade prometida não foi um equívoco e se todos os desencantos não foram apenas um engano.


Um caminho só se faz, quando se sabe onde vai,


Assim o meu caminhar, não se faz, pois


sou o que poderia se dizer, uma eterna dúvida a se esclarecer.




Cilneia Felippe

quarta-feira, 29 de setembro de 2010


Gosto dos venenos mais lentos, das bebidas mais amargas, das drogas mais poderosas, das idéias mais insanas, dos pensamentos mais complexos, dos sentimentos mais fortes… tenho um apetite voraz e os delírios mais loucos.
Você pode até me empurrar de um penhasco que eu vou dizer:
- E daí? Eu adoro voar!
Não me dêem fórmulas certas, por que eu não espero acertar sempre. Não me mostrem o que esperam de mim, por que vou seguir meu coração. Não me façam ser quem não sou. Não me convidem a ser igual, por que sinceramente sou diferente. Não sei amar pela metade. Não sei viver de mentira. Não sei voar de pés no chão. Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma pra sempre

Clarice Lispector
Adoro Clarice , adoro sua essência e sua sinceridade poética picante....Uma mulher de outro tempo e que cabe em qualquer tempo. Um caldeirão de palavras, feitiço de idéias. Um mistério ambulante que fascina e muito mais que fazer pensar e refletir faz sentir...Adoro Clarice !!!